Internet - História

Tecnologias militares que posteriormente alcançam aplicações civis são inúmeras, e este processo já acontece a um bom tempo, o post de hoje trata de um grande exemplo dessas aplicações.


A internet teve seu ponta pé na neurótica guerra fria, originalmente um projeto militar de comunicação dos EUA, com o objetivo de ser ininterrupta nos processos de troca e armanezamento de dados, descentralizar a informação, para isso uma espécie de rede fazia-se necessário. A ARPANET e seu sistema de chaveamento de pacotes atendeu as expectativas militares.

Com o resfriamento da guerra fria, o acesso a ARPANET foi extendido a pesquisadores da área de defesa, posteriormente a seus alunos, já configurando o que viria ser o principal papel dessa poderosa ferramenta, a troca "livre" de informações. Ainda em desenvolvimento, os backbones levaram a internet ao âmbito popular, que através do protocolo de internet (endereço IP) o acesso virtual é possível.

Vale lembrar que o processo não ocorreu de um dia para o outro acompanhe a cronologia:

http://www.microstok.com.br/internetcrono.htm

Curiosidade:

O primeiro navegador ou browser gráfico que possibilitou o inicio da interatividade multimídia foi lançado pela NCSA Mosaic, a versão 1.0 foi lançada em setembro de 1993, o acesso a rede finalmente utilizando o mouse, dispensando o uso de linguagens de programação.



Novidade:

Os comunicadores instantâneos tão populares e que fazem-se indispensáveis no mundo virtual, foi projetado primeiramente pela empresa israelense Mirabilis, o ICQ foi uma verdadeira revolução já que até então não existia este tipo de serviço para plataforma windows, criado em 17 de novembro de 1996 tinha como proposta a comunicação direta entre os usuários da rede.

A empresa foi vendida em 1998 para a Time Warner Inc. pelo valor de 407 milhões de dólares.

Milhões de pessoas migraram para o MSN nos últimos anos, mas há ainda milhões de fiéis seguidores do ICQ, desde o ano 2000 o mensageiro é administrado e desenvolvido pela AOL.

1 comentários:

Juliano Azevedo disse...

Yuri, muito interessante a história. Legal ter captado o objetivo da pesquisa: postar curiosidades e algo diferente do comum.

Postar um comentário